Publicidade
Poupe Tempo - O site de informações da comunidade brasileira
Quinta, 27 de Julho de 2017
CANAIS
Adoções
Animais
Crianças
Consumidor
Código de defesa do consumidor
Onde Reclamar
Automóveis
Compra e Venda
IPVA
Licenciamento
Seguro Obrigatório
Seguro Particular
Consulta de CEP
Documentos
Carteiras Especiais
Carteira de Motorista
CPF
Licenças
Passaporte
Registro Geral (RG)
Título de Eleitor
Desaparecidos
Procedimentos
Ajuda
Estradas
Auto Ban
Ecovias
Nova Dutra
Via Oeste
Estudantes
Carteira de Estudante
Crédito Educativo
Descontos para Estudantes
Imposto de Renda
Justiça
Onde Reclamar
Pequenas Causas
Meio Ambiente
Ar
Água
Lixo
Poda
Multas de Trânsito
Consulta de Multas
Como Recorrer
Valores
Óbito
Previdência Social
Auxílios
Beneficios
Guia do Segurado
Pensão
Salário-Maternidade
Tabela do INSS
Tipos de Aposentadorias
Previsão do Tempo
Regiões do Brasil
Estados do Brasil
Prognóstico de Chuvas
Imagem do Satélite
Segurança
Carro
Cartão
Casa
Prédios
Rua
Viagens
Seguro Particular
Golpes
Sequestros
Trabalhador
Carteira de Trabalho
Onde Reclamar
FGTS
PIS
Seguro Desemprego
POUPE TEMPO
Anuncie no Poupe Tempo
 
Cuidados com o lixo
 
Todos os seres vivos quando morrem apodrecem: plantas e animais se decompõem e são destruídos por larvas, bactérias e fungos e reabsorvidos pela terra, pela água, pelo ar. É o ciclo da natureza: morte, decomposição, nova vida e crescimento.

Tudo o que é fabricado pelo homem acaba virando lixo. Muito desse lixo não se decompõe facilmente, como a matéria orgânica e passa a ser um problema. Plásticos, latas e vidros demoram muitos anos para se decompor e poluem o meio-ambiente. Por isso, a importância da reciclagem do lixo fabricado pelo ser humano.

O lixo é formado por resíduos sólidos não biodegradáveis e que demoram para se decompor. Restos de alimentos, folhas e frutas são chamados lixo orgânico.

Existem também, além do lixo domiciliar, o lixo industrial, o de vias públicas e o hospitalar, que necessitam de tratamentos especiais, pois oferece perigo à saúde das pessoas.

Devido ao aumento da população das grandes cidades e com o aumento do consumo de produtos, a quantidade de lixo também tem aumentado.

O acúmulo de lixo é um dos principais problemas nas grandes cidades. Muitos materiais que vão para o lixo não podem ser desperdiçados, podendo ser reaproveitados e reutilizados.

Material orgânico:

Tudo o que é resto de comida, de animais, de plantas e frutas é considerado lixo, propriamente dito. Ou seja, você deve acondicioná-los num único recipiente. Essa material é recolhido pela prefeitura e levado para aterros sanitários onde vão sofrer a decomposição natural.

Material reciclável:

É praticamente tudo o que é fabricado pelo homem: material plástico, latas de alumínio e ferro, garrafas de refrigerante de vidro e PET, caixas de papel e papelão, jornais, revistas, livros, aparas de papel, etc.

Se você mora em casa, reúna-se com sua família e com seus funcionários para estabelecer um método de separação desse material.

Dependendo do seu volume diário de lixo, escolha 4 recipientes coloridos para acondicioná-los, azul para papel, vermelho para plástico, verde para vidro e amarelo para metal, ou nomeie cada um deles, conforme sua classificação.

Se você mora em condomínio, faça esse mesmo trabalho reunindo os moradores, estabelecendo regras e instruindo os empregados.

Observação:
o lixo orgânico deve estar separado daquilo que é reciclável.

Exemplos:

Providencie uma caixa resistente ou sacolas e fixe nelas um papel com a identificação do tipo de lixo: vidro e nela vá acumulando as garrafas.

Retire anéis e rótulos, e lave as garrafas para não acumular insetos.

Na outra caixa vá juntando o lixo papel, aparas, embalagens de papelão, as perdas da impressora, jornais e revistas velhas, etc.

Latas de conserva são de ferro, e as de refrigerante são de alumínio. Elas devem ser acumuladas limpas, sem rótulo e em caixas separadas. As de alumínio podem ser amassadas como uma sanfoninha o que economizará espaço.

Quando as caixas estiverem cheias, elas devem ser encaminhadas para entidades que trabalham com material reciclável ou simplesmente recolhida pela empresa de sua cidade, responsável pela coleta seletiva. Consulte a prefeitura local.

A destinação do material para reciclagem pode ser feita de várias formas. Uma família mais pobre pode utilizar esse material vendendo para cooperativas e empresas especializadas e conseguir um dinheiro extra.

Os condomínios de melhor padrão econômico podem utilizar o resultado da separação do lixo para reciclagem em benefício de seus funcionários, propiciando a eles um ganho extra na ajuda da triagem desse material.

Uma outra forma é, simplesmente, entregar todo o material para as prefeituras que já possuem o método de coleta seletiva.

Ajude a melhorar o meio-ambiente. É simples: pense antes de comprar. Metade do que nós compramos é lixo. São embalagens que quase sempre não servem para nada e vão direto para o lixo.

Evite embalagens plásticas: elas são pouco recicláveis, enquanto o vidro é totalmente reciclável e muito mais útil no seu reaproveitamento.

Algumas informações sobre materiais produzidos pelo homem:


TEMPO DE DECOMPOSIÇÃO DE ALGUNS MATERIAIS

Lenço de papel

3 meses

Palito de fósforo

6 meses

Caroço de maçã

6 a 12 meses

Ponta de cigarro

1 a 2 anos

Chiclete

5 anos

Lata de aço

10 anos

Garrafa de plástico

100 anos

Garrafa de vidro

Mais de 1.000 anos

Lata de alumínio

Não se corrói nunca


Plástico rígido: Leve, resistente e prático é o material que compõe cerca de 60% das embalagens plásticas , como garrafas de refrigerantes, recipientes para produtos de limpeza e higiene e potes de alimentos, é também matéria-prima básica de bombonas, fibras têxteis, tubos e conexões calçados, eletrodomésticos, além de baldes utensílios domésticos e outros produtos. Ele pode ser reprocessado , gerando novos artefatos plásticos e energia.

Papel ondualdo: é usado em caixas para transporte de produtos para fábricas, depósitos, escritórios e residências. Normalmente chamado de papelão, este material tem uma camada intermediária de papel entre suas partes exteriores, disposta em ondulações, na forma de uma sanfona. O material é de fácil coleta em grandes volumes comerciais, sendo facilmente identificadas quando misturadas com outros tipos de papel, por isso seu susto de processamento é relativamente baixo.

Embalagens longa vida: são compostas de várias camadas de material: dupléx, polietileno e alumínio. As embalagens cartonadas precisam ser lavadas após o consumo porque os restos de alimentos contidos nelas dificultam o reprocessamento do material. Para aproveitar melhor o espaço, as embalagens podem ser amassadas.

O papel existente nas embalagens cartonadas pode ser compostado para a produção de húmus utilizado em hortas e jardins

Pneus: a borracha e sua reciclagem é capaz de devolver ao processo de produção insumo regenerado por menos da metade do custo da borracha natural ou sintética, além disso, economiza energia e poupa petróleo usado como matéria-prima virgem e até melhora as propriedades de materiais feitos com borracha.

Latas de alumínio: além de reduzir o lixo que vai para os aterros a reciclagem desse material proporciona significativo ganho energético. Para reciclar uma tonelada de latas gasta-se 5% da energia necessária para produzir a mesma quantidade de alumínio pelo processo primário. Isto significa que cada latinha reciclada equivale ao consumo de um aparelho de TV durante 3 horas. A reciclagem evita a extração da bauxita, o mineral beneficiado para a fabricação da alumina, que é transformada em liga de alumínio.

Vidro: a metade dos recipientes de vidro é fabricados no País é retornável. Além disso, o material é de fácil reciclagem: pode voltar a produção de novas embalagens substituindo o produto virgem sem perda da qualidade.

Pet (polietileno tereftalato): as garrafas recicladas são transformadas em cordas e fios de costura, carpetes, bandejas de frutas e até mesmo novas garrafas. Sua reciclagem, além de desviar lixo plástico dos aterros utiliza apenas 30% da energia necessária para a produção da resina virgem, e tem a vantagem de poder ser reciclado várias vezes sem prejudicar a qualidade do produto final.

Latas de aço: Quando reciclado, o aço volta ao mercado em forma de automóveis, ferramentas, vigas para construção civil, arames, vergalhões, utensílios domésticos e inclusive novas latas.
 
Plástico filme: é uma película plástica normalmente usada como sacolas de supermercados, sacos de lixo, embalagens de leite, lonas agrícolas e proteção de alimentos na geladeira ou micro- ondas. Cerca de 44% é papel e 4% é folha de alumínio.

Ajude a melhorar o meio-ambiente

● Reaproveite sobras e não jogue fora o que puder aproveitar.

● Doe roupas que possam ser reformadas ou consertadas.

● Doe livros para bibliotecas ou instituições beneficentes.

● Use produtos biodegradáveis ou recicláveis.

● Deixe o óleo usado do motor no posto para ser reciclado.

● Leve pneus sem uso para os borracheiros.

● Evite jogar lixo na rua. Jogue o lixo na lixeira.

● Embale o lixo corretamente, sempre que possível encaminhe plásticos, vidros e papel para a reciclagem.
 
Publicidade